Posts Tagged ‘twee pop’

Comet Gain – Réalistes

22/09/2010


Réalistes [2002] <- Download

O Comet Gain é um dos nomes mais emblemáticos do indie pop produzido nos anos 90. Então já fica subentendido o quanto a banda reverencia Televison Personalities, Pastels e toda a C86. Mas o que faz deles um ícone do gênero é o fato de agregarem uma infinidade de outras influências ao invés de apenas emular os panteões do twee pop. O debute, Casino Classics, de 95, revisita de Velvet a Undertones, passando pelo mod até encontrar semelhanças com os contemporâneos Stereolab e Velocity Girl. Passados quase 20 anos, David Feck, único remanescente da formação original, ainda lança discos regularmente e é figura respeitada no circuito independente londrino.

Quinto trabalho do Comet Gain, Réalistes, de 2002, é o favorito de muitos fãs. Mais uma vez, a essência indie pop adquire diferentes contornos. Há momentos em que a ascendência twee se manifesta com clareza, como é o caso de Why I Try to Look So Bad e Don’t Fall in Love if You Want to Die in Peace, duas faixas cujos títulos mais parecem os do Another Sunny Day. Mas o que se sobressai no álbum são as guitarras, sempre com volumes incrivelmente altos para uma banda com tantos anos de estrada. A esporrenta Ripped-Up Suit! conta com vocais de Katelen Ohana – uma porrada riot na melhor tradição da Kill Rock Star, selo responsável pelo lançamento do disco.

Pastels & Tenniscoats – Two Sunsets

12/09/2009

download
Two Sunsets [2009] <-Download

Vazou o tão esperado novo álbum do seminal Pastels, a banda mais importante a surgir na fértil Escócia. Two Sunsets foi lançado em parceria com os japoneses do Tenniscoats, que também é formado por um casal. Das doze músicas que compõem este split, apenas a abertura Tokyo Glasgow é creditada às duas bandas.  Stephen Pastel e Katrina Mitchell contribuem com oito faixas, entre elas a que dá nome ao disco e o single Vivid Youth – cujo clipe, rodado em super 8, deixou os fãs de indie pop ainda mais ansiosos por este lançamento. O coadjuvante duo nipônico contribui com apenas três, sendo que uma delas é About You, cover do Jesus and Mary Chain, já lançada anteriormente como b-side. Um álbum irretocável, assim como tudo que leva a assinatura de Stephen McRobbie.

Pastels - Yomigaeru

Tenniscoats - About You (Jesus and Mary Chain)

ps. O arquivo está em 224 kbps, mas parece que foi ripado do vinil. Algumas faixas apresentam problemas, em breve postaremos uma versão melhor.

The Frumpies – Frumpie One Piece

21/08/2009

Download

Frumpie One Piece [1998] <- Download

O Frumpies se formou na cidade de Olympia em 92, como um projeto paralelo de três integrantes do Bikini Kill. Billy Karren, Tobi Vail e Kathi Wilcox tocavam guitarra, e tinham nas baquetas Molly Neuman, integrante de outra banda seminal para o riot grrrl, o Bratmobile. Acompanhadas eventualmente por Michelle Mae (baixista do Make-Up), elas gravaram alguns singles no começo dos anos 90, mas as agendas de suas bandas não permitiram que o Frumpies continuasse. Em 96 o discurso riot já estava desgastado, e o Bikini Kill foi diminuindo suas atividades até terminar no ano seguinte. Enquanto Bill Karren buscava novos caminhos com o eletrônico Le Tigre, as demais integrantes pareciam não muito preocupadas em se atualizar, ressuscitando o Frumpies e um antigo four-track para gravar mais alguns singles.

Lançado em 98, Frumpie One Piece tem 40 minutos distribuídos em 24 músicas, sendo que a letra de algumas delas se resume à repetição de seu título. Os vocais estridentes e as guitarras descontroladas soam excessivamente toscos até para os padrões da Kill Rock Stars, por onde o disco saiu. Mas ao final da coletânea, quando a cabeça do ouvinte já está prestes a estourar, aparecem faixas menos agressivas e até mesmo fofas – mais uma evidência da proximidade, improvável porém real, entre o twee pop e o riot grrrl.

Malice and DiscontentDeliberate Indifference

Tullycraft – Disenchanted Hearts Unite

06/04/2009

tully

Disenchanted Hearts Unite [2005] <- Download

O Tullycraft surgiu na cidade de Seattle em 94, reunindo a cozinha do Crayon e o guitarrista do Wimp Factor 14. Os primeiros singles da banda estão mais para o guitar pop tosco e acelerado do Wimp Factor do que para o twee grunge do Crayon. Ainda com esta proposta, em 96, eles lançaram sua música mais conhecida, a sensacional Pop Songs Your New Boyfriend’s Too Stupid to Know About, que poderia ser elevada a hino do indiepop.

Na década seguinte, o Tullycraft começou a trilhar um caminho mais pop que os levou a Disenchanted Hearts Unite, de 2005. O disco tem teclados, palminhas, backing vocals femininos e um espírito de diversão que remete a I’m From Bacelona e Architecture in Helsinki. Mas, por favor, não os classifique como neofolk – não é um rótulo justo para uma guitar pop band que completa 15 anos em 2009.

molly's got a crush on us
our day in kansas

tullycraft

CYHSY, Architecture in Helsinki and Takka Takka

01/02/2009

2006ep
Fall 2006 Tour EP [2006] <- Download

EP com músicas gravadas durante a turnê que as 3 bandas fizeram juntas entre 2005 e 2006. O headliner Clap Your Hands Say Yeah contribui com 3 músicas: Gimme Some Salt, o hit The Skin Of My Yellow Country Teeth e a então inédita Some Loud Thunder, que aqui aparece mais dançante do que em sua versão oficial. O Architecture in Helsinki participa com a mediana Feather In A Baseball Cap e com uma versão mais orgânica da consagrada It’s 5!, gravada num quarto de motel em Bruxelas. Os coadjuvantes do Takka Takka têm apenas uma faixa, a pós-punk They Built You Up Too Fast, que funciona muito bem ao vivo.

Foram prensadas apenas 1500 cópias do EP, que foram vendidas em 15 datas desta mesma turnê, ou seja, 100 CDs disponibilizados para compra em cada show.

Clap Your Hands Say Yeah - Some Loud Thunder (live)
Architecture in Helsinki -  It's 5! (motel room session)
Takka Takka - They Built You Up Too Fast (live)