Posts Tagged ‘shitgaze’

Psychedelic Horseshit – Magic Flowers Droned

06/12/2010

Magic Flowers Droned [2007] <- Download

O Psychedelic Horseshit encabeça, ao lado do Times New Viking, a lista de bandas excepcionais surgidas em Ohio nos últimos tempos. Liderado por Matt Whitehurst, o trio formou-se na mesma Columbus do TNV, em 2005. Ao longo dos dois anos seguintes lançaram uma série extremamente barulhenta de CD-Rs e compactos, compilados no ano passado em Golden Oldies.

Magic Flowers Droned saiu em 2007 pela Siltbreeze — casa de Eat Skull, Sic Alps, Pink Reason, TNV e mais. É o primeiro álbum do Psychedelic Horseshit, e soa como uma evolução das gravações anteriores.  Com uma dose saudável de boa vontade, é possível discernir, sob a abrasividade lo-fi característica de Ohio, um eficiente núcleo pop que faz lembrar o som da Flying Nun — bem como Mike Rep, patrono da tosqueira de Columbus, e Alastair Galbraith, cria da cena neozelandeza e descoberta da Siltbreeze. A cota de ruído e experimentação é generosa, sem dúvida, mas não chega a ser gratuita; está lá com um propósito, dialogando com as canções e criando uma atmosfera que qualifica o Psychedelic Horseshit como um dos grupos mais instigantes e distintos em atividade.

Ty Segall – Melted

31/05/2010


Melted [2010] <-Download

Antes de dar início a uma próspera carreira solo, o americano Ty Segall já havia passado pelo Epsilons, banda com raízes nos anos 60 e no proto-punk. Nome badalado em publicações de uns meses pra cá, a veia garageira de Segall parece ter sobrevivido ao hype, pois Melted, seu terceiro registro solo, acaba de ser lançado peloa cultuada Goner Records – selo comandado pelo ex-Oblivians Eric Friedl. Embora menos tosco do que seus antecessores, o álbum mantém o punch de sempre, com riffs impregnados de fuzz, batidas dançantes e vocais dementes. Em 30 minutos, Segall enfileira petardos com marcantes melodias pop, que conseguem fugir das composições caricatas típicas de revivalistas do rock sessentista. Recomendado para fãs de The Hives, JSBX, Condo Fucks, Intelligence e de toda a cena shitgaze atual.

Top Surprise – Everything Must Go (EP)

12/05/2010


Everything Must Go [2010] <-Download

Para a Top Surprise, o mundo parece ter começado nos anos 80 – quando seus integrantes nasceram, e as guitarras adquiriram um volume insuportável. Então, de certa forma, nomes como J. Mascis e Thurston Moore fizeram o big bang do que culminaria no som do quarteto da provinciana Juiz de Fora, Minas Gerais. Ainda nos anos 90, as gravações lo-fi do Guided By Voices transmitiram uma mensagem DIY muito mais contundente para as gerações X e Y (sim, é onde estamos agora) do que qualquer uma anterior. Mas a Top Surprise sabe que ruídos caseiros, ainda que maravilhosos, não enchem os bolsos de ninguém. Daí surge o contorno pop das melodias, que deixariam Phil Spector orgulhoso – ou talvez surdo.

Everything Must Go, estréia do Top Surprise, foi produzida por Lê Almeida (Coloração Desbotada) e Paulo Casaes (Fujimo) em dois dias de bebedeira no apartamento dos irmãos André e Daniel. Vocais foram gravados no banheiro, guitarras na sala e bateria no quarto do pai, para desespero dos vizinhos. O resultado soa tão forte quanto qualquer álbum recente rotulado como “shitgaze” – mas com um requinte estético que só quem trabalhou no ramo do telemarketing poderia conceber. Guitarras histéricas e batidas indelicadas explodem sobre as composições, com backing vocals femininos assemelhando-se a abelhas dentro das caixas de som. Da óbvia admiração pelo college rock americano a toques de pós-punk, o EP termina em uma incursão ao território de Jeff Mangum e Elliott Smith. Prova de que até mesmo a sincrética “geração Y” é capaz de momentos de ternura, ainda que em meio ao caos.

Everything Must Go é o segundo álbum da Pug Records. A versão em K7 está disponível na loja do selo.

More Than Cool

I Shoot The Devil

Last Splash #1: NOISE

30/04/2010


Last Splash #1: NOISE [2010] <- Download

Inaugurando uma nova seção no Last Splash, dedicada a coletâneas temáticas. Neste primeiro post, reunimos grupos indispensáveis para entender o que vem sendo feito de melhor no quesito NOISE POP.

Alguns dos nomes presentes na compilação estão entre os favoritos da casa. O genial Times New Viking, com seu barulho perfeito; o Intelligence, com o garage mais esquizofrênico da última década; e o Wavves, reis do surf ensurdecedor – além das sensacionais inglesas do PENS. Entre outras coisas, também incluímos, em primeira mão, o Top Surprise próximo lançamento da Pug Records. Todos têm em comum gravações lo-fi indelicadas para os tímpanos, que contrastam com uma predileção por melodias diretas e estruturas simples. Se gostar desta coletânea, não deixe de baixar também a The World’s Lousy With Ideas Vol. 8.

The World’s Lousy With Ideas Vol. 8 (VA)

23/12/2009


The World’s Lousy With Ideas Vol. 8. [2009] <- Download

O selo Almost Ready Records surgiu no Brooklyn em 2007. Desde então, seu fundador, Harry Howes, já prensou oito edições da The World’s Lousy Series. Os vinis de sete polegadas compilam bandas americanas que têm recebido o rótulo modista “shitgaze“. Após sete EPs já esgotados, Harry resolveu lançar o oitavo volume no formato LP, reunindo faixas inéditas dos principais nomes do noise pop que tem sido produzido neste fim de década. Então, antes de baixar qualquer mixtape de melhores do ano, te aconselho a ouvir a sensacional The World’s Lousy With Ideas Vol. 8.

Apesar de não constituírem uma cena ou definirem um sub-gênero, as nove bandas selecionadas parecem partir de uma mesma proposta: forjar uma versão suja e urgente para o rock dos anos 60. Esta opção estética permite percorrer diferentes caminhos, que levam, por exemplo, ao indie pop das Vivian Girls, à psicodelia psicótica do Thee Oh Sees e ao som garageiro do Intelligence. Outros dois queridinhos do Last Splash aparecem na coletânea: Times New Viking e Blank Dogs (única em que os anos 80 falam mais alto). E vale mencionar que a maioria dessas bandas já passou pela In The Red, que, depois de uma década de entressafra, está com um cast foda.

Times New Viking - A Lot of PaintingsGuinea Worms - Soiled SenderTyvek - Flowers

O selo Almost Ready Records surgiu no Brooklyn em 2007. Desde então, seu fundador, Harry Howes, já prensou oito edições da The World’s Lousy Series, onde compila, em vinis de sete polegadas, bandas que muitas vezes têm recebido o rótulo modista de shitgaze. Após sete EPs já esgotados, Harry resolveu lançar o oitavo volume no formato LP, e para isso reuniu faixas inéditas dos principais nomes do noise pop que tem sido produzido neste fim de década. Então, antes de baixar qualquer mixtape de melhores do ano, te aconselho a ouvir a sensacional The World’s Lousy With Ideas Vol. 8.

Apesar de não constituírem uma cena ou definirem um sub-gênero, as nove bandas selecionadas parecem partir de uma mesma proposta: forjar uma versão suja e urgente para o rock dos anos 60. Esta opção estética permite percorrer diferentes caminhos, que levam, por exemplo, ao shoegaze das VivianGirls, à psicodelia psicótica do Thee Oh Sees e ao som garageiro do Intelligence. Outras duas bandas queridinhas do Last Splash aparecem na coletânea: Times New Viking e Blank Dogs – a única em que os anos 80 falam mais alto. E vale mencionar que a maioria dessas bandas já passou pela In The Red, que, depois de uma década de entressafra, está com um cast foda.