Posts Tagged ‘pixies’

A Tribute to Pixies

12/07/2012

thirteen songs inspired by kim, david, francis and joey <- Download

A idéia deste tributo surgiu há mais de um ano, com o objetivo de impulsionar o retorno do Last Splash. Porém, atualmente estamos envolvidos em outros projetos e o blog acabou ficando de lado, então resolvi aproveitar este Tributo ao Pixies para dar início ao Cookie Prize, onde vou postar apenas coletâneas, tributos e mixtapes temáticas. Enquanto isso, o Last Splash permanece em coma, podendo retornar a qualquer momento. Em 2010, gravamos uma entrevista com o Rodrigo Guedes, que será postada assim que tivermos tempo para capturar e editar as imagens. Ah, e já que o Marcelo Colares finalmente lançou o terceiro disco do Cigarettes, acho válido resgatar a entrevista que fizemos com ele em 2009 – assista aqui.

01. Superette – Touch Me
02. Blood on the Wall – Mary Susan
03. Envelopes – Llife on The Beach
04. La Sera – I Can’t Keep You in My Mind
05. Grandaddy – Kim You Bore Me to Death
06. duplodeck – A Good Man is Hard To Find
07. The Babies – Wild 2
08. PENS – Love Rules
09. Big Troubles – Misery
10. KEEL HER – (i hate it) when you look at me
11. Fanzine – Running Around
12. Coloração Desbotada – Extenso Ambiente
13. Yuck – Cousin Corona

The Breeders – Head To Toe EP

26/12/2009

Head To Toe [1994] <- Download

Head To Toe, de 1994, foi o último lançamento do Breeders por oito anos — até o disco Title TK, de 2002. Produzido por J Mascis, o EP conta com quatro faixas em oito minutos e meio. A abertura é a inédita faixa-título, primeira música assinada pela baixista Josephine Wiggs no Breeders. Temos uma versão de Shocker In Gloomtown, do Guided By Voices, conterrâneos de Kim Deal; e Saints vem ao final, num registro diferente do que aparece no álbum que dá nome a este blog. A grande curiosidade é a versão do hit The Freed Pig, do Sebadoh, que seria justamente a respeito de J Mascis e sua relação com Lou Barlow na época em que Barlow era baixista do Dinosaur Jr — análoga, de certa forma, à oposição entre Deal e Black Francis no Pixies. Relatos duvidosos afirmam que Mascis não reconheceu a canção ao ouvi-la tocada pelo Breeders, e por isso insitiu em gravá-la.

The Breeders - The Freed Pig

Hell On Wheels – The Odd Church

16/10/2009

Download

The Odd Church [2006] <- Download

O Hell On Wheels começou em 1994, na capital sueca Estocolmo, formado por Rickard Lindgren (guitarra/vocal) e pelos cônjuges Åsa Sohlgren (baixo/vocal, menina) e Johan Risberg (bateria, rapaz). O primeiro álbum do grupo, There Is a Generation of Handicapped People to Carry On, saiu em 2001, seguido em 2003 por Oh My God What Have I Done. No fim de 2006, o Hell On Wheels veio ao Brasil — juntamente com El Perro Del Mar e o genial Jens Lekman —, para a primeira edição da Invasão Sueca. Tocaram em São Paulo, no Rio e em Curitiba. Na ocasião, o trio divulgava o recém-lançado The Odd Church, único de seus discos a sair por aqui (via Coquetel Molotov).

Em The Odd Church, os escandinavos utilizam e expandem a fórmula do Pixies, mas jamais se limitam a ela. Em geral as músicas são irretocáveis, variando entre agradavelmente grudentas, na pior das hipóteses, e absurdamente perfeitas — como os carros-chefe Come On e Alexander. The Odd Church é um álbum de hits, acima de tudo. Clara e forte, a ótima produção deixa transparecer o entrosamento dos integrantes. Diante da dançante As We Play, por exemplo, quase toda a geração rock-de-pista-NME soa mais insossa do que  água industrializada com sabor.

Hell On Wheels - Come OnHell On Wheels - As We play

The Kelley Deal 6000 – Go To The Sugar Altar

22/07/2009

KD6

Go To The Sugar Altar [1996] <-Download

A imagem de Kim Deal sempre ofuscou a de sua irmã gêmea. Kelley Deal foi dispensada da bateria do Pixies, e precisou insistir para tocar guitarra no Breeders, banda em que é co-autora de apenas duas músicas. Em 95, enquanto esteve internada em uma clínica de reabilitação, Kelley aproveitou para compor um disco sozinha, provando a si mesma e ao resto do mundo que não era apenas a irmã viciada da Kim Deal. Terminado o período de tratamento, ela recrutou alguns amigos e gravou Go To The Sugar Altar, que saiu por sua própria gravadora, a Nice Records, em 96. O disco não superou Peacer, lançado por Kim na mesma época, mas serviu para mostrar o quanto a capacidade criativa de Kelley era subestimada.

Go To The Sugar Altar tem faixas dignas de pertencerem ao repertório do Breeders, do Amps e até mesmo do Pixies. Pena que a inspiração não tenha se repetido em Boom! Boom! Boom!, lançado no ano seguinte. Ainda em 97, o Kelley Deal 6000 encerrou suas atividades, e sua líder se juntou a Sebastian Bach (ex-vocalista do Skid Row) para formar o The Last Hard Mand – caso o Rafael Ilha não tenha sido suficiente, aí está mais uma prova de como períodos de reabilitação podem ser mais nocivos à consciência do que o consumo de drogas.

Canyon
About a Hero 
Dammit

The Bridge – A Tribute To Neil Young (VA)

15/04/2009

988871

The Bridge [1989] <- Download

The Bridge é um tributo de 1989 para Neil Young. As faixas passeiam por alguns clássicos do ser vivo mais foda já nascido no Canadá, com Only Love Can Break Your Heart executada pelo Psychic TV, After The Gold Rush pelo Flaming Lips e Helpless por ninguém menos que Nick Cave. Com uma sensacional versão do Pixies para o lado-b Winterlong, e o Sonic Youth não menos sensacional apropriando-se de Computer Age, só fica faltando o Meat Puppets para completar o cast, já que J. Mascis, filhote indie bastardo mais bem-sucedido do gênio, contribui com a ótima recriação do Dinosaur Jr para Lotta Love — que, aliás, consta como uma das prediletas de Neil no disco.

Participam ainda o BALL de Don Fleming, com uma pesada perfomance pré-cartas-de-suicídio-grunges de Out Of The Blue como faixa bônus da edição em CD, e Nikki Sudden (Swell Maps), com Captain Kennedy quase ofuscando de tão brilhante. O Soul Asylum, o Loop e Henry Kaiser (que tem duas faixas, a última apenas em CD) faltaram um pouco em criatividade; mas versões óbvias de Neil Young, de qualquer forma, não machucam ninguém. Baixe.