Posts Tagged ‘hardcore’

Fluf – Home Improvements

29/10/2009

Download

Home Improvements [1994] <- Download

Formado em 1992 pelo guitarrista Otis “O” Bartholomeu e o baixista Josh Higgins — ex-membros do Olivelawn —, o Fluf é fruto da diversificada cena de San Diego do início dos anos 90. Home Improvements, de 1994, é o segundo dos cinco álbuns do grupo, sucedendo a estréia Mangravy. A afeição pelo Hüsker Dü é óbvia nas melhores faixas, começando pela abertura Sticky Bun. Assinalam-se também tendências mais troglodíticas, que colocam o Fluf em sintonia com o stoner rock, então em gestação. Não por acaso, o baterista do Olivelawn, Eddie Glass, na mesma época assumia a guitarra do Fu Manchu — que mais tarde abandonaria para dar à luz o Nebula.

Fluf - Sticky Bun
Fluf - SnapperFluf - Twister

Noise Addict – Meet The Real You

21/09/2009

download
Meet The Real You [1995] <- Download

O Noise Addict surgiu no ano de 1992 em Bondi Beach, praia a sete quilômetros de Sidney. Liderada por Ben Lee, a banda lançou alguns EPs no começo dos anos 90, entre eles um split com o Silverchair e um dez polegadas via Ecstatic Peace, selo de Thurston Moore. Meet The Real You, primeiro álbum cheio dos australianos, veio em 95, quando Ben já havia debutado em sua carreira solo. Após o lançamento, fizeram uma turnê com o Sebadoh e terminaram em seguida. Este ano o grupo retornou com It Was Never About The Audience, que conta com uma formação totalmente diferente: Ben Lee, Lou Barlow e Lara Meyerratken.

Meet The Real You tem influências do Pavement e do hardcore californiano, mas sem a truculência desnecessária do HC e as guitarras excessivamente tortas de Stephen Malkmus, resultando num guitar pop ensolarado. Outra referência americana é o Lemonheads, cujo líder foi satirizado/homenageado em I Wish I Was Him, uma das primeiras faixas gravadas pelo Noise Addict. Meet The Real You pode parecer teenage demais, e realmente é – o disco foi produzido quando Ben Lee tinha 16 anos. Mas as músicas são ótimas, dignas de ser trilha sonora destes dias quentes, até mesmo para os indies mais ranzinzas.

16

Superchunk 03

14/01/2009

chunk-03
Foolish [1993] <- Download

Foolish é uma guinada na carreira do Superchunk, o primeiro passo em direção a uma sonoridade mais experimental. A produção é impecável, dando peso nas guitarras sem deixar que elas destoem do clima melancólico que predomina no disco. Considero esta a obra-prima deles.

Acho que estes 3 álbuns são essenciais. Mas quem for esperto vai descobrir outros discos e projetos paralelos interessantes. Surfando no site da Merge, vai se deparar comum cast surpreendente, que tem nomes como Neutral Milk Hotel e Arcade Fire. Com um pouco mais de curiosidade, você encontra splits com Mudhoney e Guided by Voices – aliás, Mac McCaughan já gravou um disco com Robbert Pollard. E daí você já vai ter assunto suficiente pra amolar alguém numa mesa de bar por mais de duas horas.

Superchunk 02

14/01/2009

chunk_02
On The Mouth [1993] <- Download

In the Mouth (93) continua com a mesma proposta dos anteriores: gravação praticamente ao vivo, bateria acelerada e guitarras tensas intercaladas por vocais melódicos. Este álbum encerra com estilo a fase mais punk da banda, tem tantas faixas legais que até parece uma coletânea. É o disco mais recomendado para fãs de hardcore melódico.

Superchunk 01

14/01/2009

chunk_0
Tossing Seeds [1992] <- Download

Superchunk é capaz de mudar muitas vidas. Não que tenha mudado a minha, muito menos que vá mudar a sua. Mas um CD deles nas mãos de um adolescente fã de hardcore melódico pode ser um divisor de águas.

Não é uma banda de hardcore, não esse hardcore burro feito por gente que considera o estilo uma coisa fechada, auto-suficiente. Vários motivos podem levar desavisados a pensar que eles são da Epitaph: acordes oitavados, bateria incansável e vocais melódicos. Mas eles começaram na Matador, lançando discos capazes de agradar fãs de Sonic Youth e Guided by Voices.

Poucas bandas de sua geração encarnaram tão bem o espírito do it yourself quanto eles. Durante o boom do Nirvana, quando várias bandas alternativas foram contratadas por majors, o Superchunk fez o caminho oposto e passou a gravar seus discos pela Merge, criada pelo vocalista Mac McCaughan. Os três primeiros lançamentos via Merge, com músicas gravadas entre 89 e 93, ajudam a contar um capítulo importante do rock alternativo dos anos 90.

Tossing Seeds reúne singles e raridades, algumas delas lançadas pela Matador. Soa como uma banda colegial inspirada em Husker Du e Replacements, um ótimo exemplo de como era interessante o rock alternativo americano no final da década de 80. O vídeo abaixo é impressionante, uma gravação do primeiro show da banda em 89. No youtube tem mais 3 músicas deste mesmo show, recomendo assistir todas.