Archive for the ‘Tributos’ Category

A Tribute to Pixies

12/07/2012

thirteen songs inspired by kim, david, francis and joey <- Download

A idéia deste tributo surgiu há mais de um ano, com o objetivo de impulsionar o retorno do Last Splash. Porém, atualmente estamos envolvidos em outros projetos e o blog acabou ficando de lado, então resolvi aproveitar este Tributo ao Pixies para dar início ao Cookie Prize, onde vou postar apenas coletâneas, tributos e mixtapes temáticas. Enquanto isso, o Last Splash permanece em coma, podendo retornar a qualquer momento. Em 2010, gravamos uma entrevista com o Rodrigo Guedes, que será postada assim que tivermos tempo para capturar e editar as imagens. Ah, e já que o Marcelo Colares finalmente lançou o terceiro disco do Cigarettes, acho válido resgatar a entrevista que fizemos com ele em 2009 – assista aqui.

01. Superette – Touch Me
02. Blood on the Wall – Mary Susan
03. Envelopes – Llife on The Beach
04. La Sera – I Can’t Keep You in My Mind
05. Grandaddy – Kim You Bore Me to Death
06. duplodeck – A Good Man is Hard To Find
07. The Babies – Wild 2
08. PENS – Love Rules
09. Big Troubles – Misery
10. KEEL HER – (i hate it) when you look at me
11. Fanzine – Running Around
12. Coloração Desbotada – Extenso Ambiente
13. Yuck – Cousin Corona

VA – A Tribute To Jandek

06/02/2010

Naked In The Afternoon [2000] and Down In A Mirror [2005]

Jandek nasceu no distante ano de 1945. Lançados no final dos anos 70, seus primeiros registros anteciparam em uma década a estética lo-fi que marcou o rock alternativo americano. A falta de reconhecimento de sua carreira é explicada pela postura reclusa que o músico tem adotado nos últimos trinta anos. Excêntrico e anti-social, Jandek passou todo este tempo alheio a rótulos e a quase todas as outras coisas do mundo, vendendo discos pelo correio e se recusando a dar entrevistas. Mas se um dia você encontrá-lo, chame-o por “a representative of Corwood Industries”, nunca pelo nome. Corwood Industries é a gravadora de Jandek, criada exclusivamente para lançar seus mais de 50 álbuns.

É tarefa capciosa apontar influências na obra de Sterling Richard Smith – especula-se que este seja seu nome de batismo -, que, ao mesmo tempo, evoca o art rock do Velvet e a despretensão das Shaggs. Minimalistas, suas músicas são erguidas sob riffs atonais,  vocais sombrios e batidas instáveis, permitindo comparações com ícones do rock americano, como Jad Fair e Calvin Johnson, que participou de um documentário sobre Jandek.

No início da década passada, a gravadora americana Summersteps organizou dois tributos ao representante das Indústrias Corwood, em que 42 artistas tentam, sem muito êxito,  lapidar o legado de Jandek. Naked In The Afternoon, de 2000, tem a participação do ex-pavement Gary Young, Bright Eyes, Low, e Pipes You See, Pipes You Don’t. Down In A Mirror, de 2005, traz Jeff Tweedy, Okkervil River, Six Organs Of Admittance, Mountain Goats e Dirty Projectors. Embora tortuosos, estes CDs são a melhor introdução à vasta discografia de Jandek (que pode ser encontrada para download no ótimo exp etc).

Stroke – Songs For Chris Knox (VA)

13/12/2009

Stroke – Songs For Chris Knox [2009] <- Download CD1, CD2

Em uma manhã de junho, Chris Knox sofreu um grave derrame, aos 57 anos. Foi obrigado a cancelar uma série de shows e se recolher para uma penosa recuperação. Para ajudar financeiramente, organizou-se um tributo à sua extensa obra. Lançado em novembro, Stroke (“derrame”) é um álbum duplo. Perpassa, em 36 faixas, todas as fases da carreira de Knox, incluindo o Tall Dwarfs, o Toy Love, o The Enemy e seu trabalho solo.

As versões ficam a cargo de uma seleção impressionante. Desde colegas da Flying Nun, como os lendários The Chills, The Verlaines, The Bats, David Kilgour (The Clean) e Alec Bathgate (parceiro do Tall Dwarfs, que também criou a capa, com a combinação de cores predileta de Chris), até bons nomes atuais — como Jay Reatard, que abre o disco com Pull Down The Shades, do Toy Love. A influência de Knox é ainda mais escancarada em brilhantes participações de Portastatic, Yo La Tengo, Bill Callahan, Lou Barlow, Lambchop, Will Oldham e Stephin Merrit. E, para completar, ninguém menos que Jeff Mangum dá as caras, apropriando-se da clássica Sign The Dotted Line, do Tall Dwarfs, num dos pontos altos da coletânea.

Temos três canções inéditas de Knox: Knoxed Out, gravada por Hamish Kilgour, do The Clean; Napping In Napland, do The Nothing, banda atual do homenageado; e Sunday Song, amostra do próximo lançamento do Tall Dwarfs — que terá vocais sem letra e continua em produção, apesar de tudo. Stroke – Songs For Chris Knox é um excelente tributo, tanto para fãs convictos quanto para quem deseja conhecer um pouco da obra do fundador do punk na Nova Zelândia. Você pode comprar o disco aqui e aqui. É uma causa nobre, sem dúvida.

Portastatic - Nostalgia's no Excuse
Jeff Mangum - Sign The Dotted LineStephin Merritt - Beauty

VA – The Velvets Revolution

27/11/2009


The Velvets Revolution [2009] <- Download

Entre os que atribuem ao Velvet Underground o título de banda seminal, apenas uma minoria consegue citar exemplos de influenciados para confirmar o que dizem. É o efeito Mate-me Por Favor, responsável por fazer muita gente acreditar ser possível sintetizar a importância do VU em 443 páginas.  Encartada na última edição da Uncut, a coletânea The Velvets Revolution – 15 Bands Inspired By The Velvet Underground pode ajudar essas pessoas a entender o legado dos novaiorquinos. Não se trata de um tributo convencional, desses com regravações; mas de uma pequena amostra da difusa e duradoura influência do grupo para o rock alternativo.

Na virada para os anos 80, as bandas americanas Feelies e Suicide representaram bem o quanto a água de uma mesma fonte pode causar diferentes efeitos colaterais – jangle pop e no wave, respectivamente. Do outro lado Atlântico, ainda nos anos 80, os extremos vão do proto-indie-pop do Orange Juice ao kraut-shoegaze do Loop. Smog, numa faixa bem Lou Reed, e Hope Sandoval, emulando a Nico, são os nomes mais conhecidos dos anos 90. Entre os filhotes nascidos nesta década, estão o Thee Oh Sees e as Vivian Girls, ambos já devidamente elogiados em posts anteriores. Sobram ainda mais sete artistas que eu desconheço, mas que também fizeram ótimas canções sob influência de Lou Reed e Cia.

Vivian Girls - Tension Magik Markers - Risperdal

Don’t Stop Now – Um Tributo ao Guided by Voices

11/09/2009

download
Don’t Stop Now [2009] <- Download

Finalmente ficou pronto Don’t Stop Now, o tributo brasileiro ao Guided By Voices. Idealizado pelo Lê Almeida, o projeto teve a bênção de Robert Pollard, e conta com 31 bandas de dez diferentes estados. Entre elas estão  Superguidis, Kid Vinil, Churrus, Continental Combo, Fujimo, Snooze, e o próprio Lê. Hoje, dia 11 de setembro, é a data do lançamento físico, via Transfusão Noise Records, e virtual, via Last Splash e mais oito sites.

Este é, para nós, o melhor tributo já prestado ao GBV — uma de nossas bandas prediletas. No site da Tranfusão você encontra mais informações sobre a compilação, e um faixa-a-faixa.

Lê Almeida - King And Caroline
Butter Toffees - Dusted
Telerama - Game Of Pricks

Até o Pollard...