Archive for the ‘Discos’ Category

Gumes – bb (EP, 2018)

10/01/2019

gumes bb

spotify / bandcamp

Gumes surgiu na capital paulista em meados de 2016, quando Lucas Tamashiro, ex-guitarrista do Raça e Ombu, conheceu três garotos da goldenloki, Thales Castanheira e os irmãos Otto e Yann Dardenne. Após meses de regravações, pausas e shows esporádicos, eles lançaram bb em agosto de 2018 pela Pug Recs. Enquanto muitos abusam de overdubs para forjar maçarocas neo-psicodélicas e atmosferas dream pop, o EP de estreia da Gumes proporciona uma brisa mais à paisana, fruto da simplicidade dos arranjos e da leveza das guitarras.

As canções refletem a busca por equilíbrio nos mais variados aspectos, não apenas no âmbito artístico. Ainda que eventualmente transpareça um sentimento de fúria, tanto os versos quanto os acordes se esforçam para evitar momentos de maior tensão. Entre as influências noventistas, percebe-se uma ascendência emo, mas, evitando dedilhados rococó e outros cacoetes do gênero, a Gumes caminha vagarosamente, sem galopes e solavancos. Para fins terapêuticos, eles cantam sobre aflições existencialistas e desilusões cotidianas, exploram o silêncio e criam passagens contemplativas capazes alentar os fãs de PELVs, Ulrika Spacek, Yuck e marianaa.

Os primeiros posts sobre a Gumes renderam comparações com Pavement, Terno Rei, Polara, Built to Spill, Yo La Tengo, Title Fight, American Football e Mac DeMarco. Por enquanto, para não interferir na percepção dos ouvintes, os integrantes têm evitado falar sobre suas inspirações, porém, em algumas conversas e entrevistas, acabaram admitindo influência indireta ou semelhanças pontuais com Breeders, The Cure, Smiths, Paralamas do Sucesso, Cartola, The Police, Clube da Esquina, entre outros.

Fonte: http://database.fm/gumes

The Cigarettes – The Lights (EP)

25/09/2017

FREE DOWNLOAD!!!

The Lights é o enésimo EP na extensa discografia do Cigarettes. A faixa-título é uma prévia do sétimo álbum de Marcelo Colares, que será lançado ainda em 2017 pela Pug Records. Também inédita, Never Know Why estava engavetada enquanto as outras três canções circularam recentemente em coletâneas e singles virtuais. Então, The Lights funciona como um “best of” das gravações mais recentes desta one-man-band que hoje reside na pequena Itaperuna, no noroeste fluminense. Condensando diferentes influências em uma mesma vibe, o EP traz incursões acústicas, baterias primitivas, beats eletrônicos, solos intermináveis, timbres estourados e atmosferas glaciais que remetem a nomes como Neil Young, Beat Happening, Radio Dept., J Mascis, Neutral Milk Hotel e Slowdive, necessariamente nesta ordem. Saiba mais em database.fm/cigarettes

duplodeck – Brisa

12/06/2014

Filipe Alvim – Zero EP (Pug Records, 2013)

19/09/2013

DOWNLOAD

FREE DOWNLOAD

Após tentativas frustradas de montar bandas em Juiz de Fora, Filipe Alvim foi passar uma temporada no Rio de Janeiro decidido a fazer sucesso em carreira solo. Sob o sol carioca e acompanhado de novos amigos, ele gravou Jardim do Amor, cujos versos poderiam ter sido escritos por Jorge Ben ou por um garoto durante o intervalo da escola. Embalado por arranjos tropicais, Filipe abdica de algumas rimas enquanto faz questão de esbarrar no máximo de clichês; e, quando a fórmula ameaça desandar, a canção termina antes dos dois minutos. Sem tempo hábil para decidir se gosta ou não de algo tão piegas, só resta ao ouvinte a certeza de que precisa ouvi-la mais uma vez. Nascia um hit, provando que aquele moleque de 19 anos servia para alguma coisa.

Mas nem todos os dias são ensolarados. Durante um ano morando em Belo Horizonte, Filipe amargou tardes entediadas que inspiraram Sofá e Passageiro, duas faixas que destilam pequenas doses melancolia juvenil. Sem sucumbir à apatia, ele reuniu ânimo para encarnar uma guitar band e gravar mais dois petardos: Domingo, que ainda vai curar muitas ressacas com seu refrão guiado por guitarras que evocam os anos 90, e A Divisão, uma espécie de shoegaze acidental, onde uma sólida camada de guitarras convive com mais uma letra simples e honesta.

Terminado o processo de gravação dessas cinco músicas, Filipe Alvim se considerava outra pessoa. Com 22 anos, pai de uma pequena garota, acumulando problemas e novas composições, ele retornou a Juiz de Fora, onde conheceu seus conterrâneos da Pug Records, que acaba de lançar o EP que Filipe batizou como ZERO, gravado numa época em que ele achava que não sabia nada da vida.

Pug Records Shop #01

15/12/2012

Pug Records Shop #01 [2012] <- Download

Pug Records Shop #01 reúne músicas de CDs, K7s e vinis disponíveis na banquinha do selo mineiro Pug Records. Além de lançamentos da Pug, a compilação traz faixas dos amigos da Transfusão Noise e de outros selos parceiros, abrangendo bandas do Brasil, Estados Unidos, Costa Rica, Indonésia e Espanha.

Fiel à estética do selo, o tracklist é repleto de gravações caseiras e guitarras distorcidas, mas permite algumas exceções. Em seus 48 minutos, ruídos shoegaze e petardos noise pop de inspiração noventista são intercalados por surf punk, por indie pop para as pistas e até mesmo por flertes com a bossa nova.

Mais do que uma amostra dos produtos de sua loja virtual, as 18 faixas funcionam como um resumo do Pug Records, que completa 3 anos no início de 2013. Visite o site da Pug para baixar todo o catálogo do selo gratuitamente, e dê uma passada na loja para comprar cassetes, compactos, camisetas e outros artefatos pop.

Capa por Gustavo Pedrosa.