East River Pipe – Poor Fricky

by

Download

Poor Fricky [1994] <- Download

Fred “FM” Cornog cresceu na cidade de Summit, em New Jersey. Na juventude, sem grandes perspectivas, trabalhou em diversos subempregos, incluindo uma fábrica de lâmpadas e uma loja de plantas. Ocupava suas horas vagas compondo para uma banda que nunca conseguiu formar, e auto-medicando, com álcool e entorpecentes, sua não-diagnosticada depressão. Os vícios acabaram por levá-lo ao tal “fundo do poço”. No fim dos anos 80, Cornog dormia em uma estação de metrô em Nova York, tocando nos túneis em troca de dinheiro para as drogas.

Foi quando conheceu Barbara Powers. Mais do que fornecer um teto e ajudar o novo namorado a lidar com os problemas químicos, Barbara vislumbrou a oportunidade de criar seu próprio selo, o Hell Gate. Sob o nome East River Pipe, passaram a lançar — primeiro em cassete, depois em vinil — gravações feitas por Cornog ao longo da última década, bem como músicas novas. A inglesa Sarah Records adotou o projeto a partir do incrível single Helmet On, de 1993.

Poor Fricky saiu pela Sarah em 1994, e no ano seguinte pela Merge, nos Estados Unidos. O segundo álbum do ERP, como quase todo o material da one-man-band, foi gravado em oito canais, na casa de Fred e Barbara. Mas seria impróprio classificá-lo como lo-fi. FM, na verdade, é um dedicado artesão, construindo a partir do minimalismo canções perfeitamente arranjadas e produzidas, de honesta profundidade emocional. As 13 faixas de Poor Fricky, conduzidas pela voz  solitária de Cornog, refletem um compositor maduro, confortável em seu retiro — o East River Pipe não é afeito a apresentações. O mundo de Fred (que lançou em 2006 seu sexto disco, What Are You On) cabe em um pequeno apartamento no Queens. É lá que sua cura se encontra.

East River Pipe - Bring On The Loser
East River Pipe - Superstar In France

Tags: , , , , , , , , ,

4 Respostas to “East River Pipe – Poor Fricky”

  1. Gilberto Custódio Jr. Says:

    MUito legal esse post, até que vc conhece bem a história de Cornog, só falou um detalhe: Barbara é brasileira hehe. Eu entrevistei ele na época de lançamento do “Mel” para meu fanzine e descobri essa história.

  2. André Says:

    que demais!!! dessa eu realmente não fazia idéia! adoro o mel, fiquei em dúvida e acabei postando o poor fricky mesmo. gostaria muito de ler essa entrevista! (:

  3. Gilberto Custódio Jr. Says:

    Postei o Mel no blog, dê uma olhada!

  4. Red Hot + Bothered: The Indie Rock Guide to Dating « last splash Says:

    […] a tradição neozelandesa. Outros favoritos do Last Splash também marcam presença, como Grifters, East River Pape e The Sea And Cake. E vale citar a participação de Jim O’Rourke, que na ocasião integrava […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: