Silver Jews – Starlite Walker

by

starlite
Starlite Walker [1994] <- Download

David Berman demorou 5 anos pra lançar seu primeiro álbum cheio, tempo necessário para Cut Your Hair emplacar na MTV e para o som do Silver Jews tomar forma, deixando pra trás as gravações excessivamente lo-fi dos primeiros EPs. Enquanto o Pavement fazia referência a outros nomes da cena alternativa, o Jews sempre foi menos antenado e mais orgânico – uma guitarra preguiçosa e um vocal embriagado alternando entre o folk e o country. Momentos mais rock são exceções em Starlite Walker, inevitáveis num álbum em que 3 integrantes do Pavement participaram.

Introduction II abre o disco só com voz e violão, um recado simples e direto para o ouvinte se assentar ali no canto da cozinha enquanto David abre mais uma cerveja antes de começar a contar seus causos. Estabelecida a cumplicidade, ele dá conselhos (Advice to the Graduate), fala de seus sonhos (Trains Across the Sea), oferece abrigo (Living Waters) e expõe seus medos (New Orleans).

Berman e Malkmus são dois lados da mesma moeda. O único antídoto possível para o sarcasmo exalado quase que sem querer a cada verso do Pavement é a comovente sinceridade encontrada aqui. Identificação imediata, você compreende na hora por que Stephen Malkmus vira peça de apoio sem problema algum. A admiração é mútua, e imaginar uma banda onde ambos colaborassem igualmente é apenas imaginar a maior banda alternativa de todos os tempos.

O CD vai chegando ao fim e parece que vocês bebem juntos há anos. Quando toca Rebel Jew, você já está convencido da sinceridade daquilo a ponto de acreditar que Jesus morreu pelos seus pecados, que o Texas deveria ser um estado independente e que existem garotas realmente legais. The Silver Pageant encerra o disco com uma jam alcoólica, e ao fundo risos se misturam a brindes de longnecks. Então você se toca que está na sua vez de buscar a cerva.

Tags: , , , , , ,

2 Respostas to “Silver Jews – Starlite Walker”

  1. Cátia Andrade Says:

    Esse “Starlite Walker” é um dos meus discos favoritos do Silver Jews. E é bem lembrado justo agora que David Berman anunciou o final da banda. Cara, aquilo pegou duro entre ele e o pai. Pode ler a notícia aqui:
    http://cotonete.clix.pt/quiosque/noticias/body.aspx?id=41883
    Entretanto, como sempre acontece, o que fica é a música e o disco prova isso mesmo, sobretudo com o trio de canções “Living Waters”, “New Orleans” e “Trains Across the Sea”. Valeu!

  2. Silver Jews – The Arizona Record (EP) « last splash Says:

    […] Silver Jews já apareceu aqui com seus três primeiros álbuns: Starlite Walker, The Natural Bridge e American Water – postados logo após o anunciou do fim da banda. The […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: